Dom Amilton participa de Encontro dos Bispos Passionistas em Roma

Seis bispos e mais de cinquenta padres provinciais passionistas se reuniram entre os dias 19 e 21 de setembro.

21/09/2022 12H00


No ano de 2020, a Congregação da Paixão de Cristo, os Passionistas, iniciou a comemoração de seu Jubileu dos 300 anos de fundação. No dia 22 de novembro de 1720 o fundador, Paulo Francisco Danei, iniciou um retiro de 40 dias, sozinho, na igreja de São Carlos, em Castellazzo, na Itália, onde escreveu o "Diário Espiritual", contanto suas experiências, e as regras da congregação. Mudou seu nome para Paulo da Cruz. Mais tarde, junto de alguns companheiros, iniciaram o trabalho de evangelização, que continua até hoje em todos os continentes. Paulo da Cruz foi canonizado pelo Papa Pio IX no ano de 1867.

A pandemia da COVID-19 obrigou a Congregação a comemorar o tricentenário de forma tímida, limitando ou adiando as reuniões. Com a doença controlada e a flexibilização das normas sanitárias em todo o mundo, foi realizado em Roma, entre os dias 19 e 21 de setembro de 2022, um Sínodo da Congregação, em sintonia com o tema do Jubileu: “Renovar a Nossa Missão: Gratidão, Profecia e Esperança”. Participaram do encontro os provinciais de cerca de 50 comunidades passionistas espalhadas pelo mundo, além de diversos representantes de grupos ligados à congregação e, pela primeira vez na história, 6 dos 12 bispos passionistas, entre eles dom Amilton Manoel da Silva, CP, bispo da diocese de Guarapuava (PR), estiveram reunidos.

Primeiro, tivemos um diálogo entre os bispos passionistas e os provinciais, falando sobre a importância da presença dos religiosos nas dioceses, a contribuição com o carisma (passionista), através da espiritualidade e da missão, a missionariedade da congregação, e como atualizá-la. [...] Foi uma tarde de oração e reflexão sobre a presença passionista no mundo”, disse dom Amilton.

No dia 21 de setembro os participantes participaram da Audiência Geral do Papa Francisco, na Praça São Pedro. Encerradas as atividades, ainda será realizada uma peregrinação por alguns santuários da Congregação, incluindo o de São Gabriel da Virgem Dolorosa, no Monte Argentário, onde está a primeira casa passionista fundada por São Paulo da Cruz.

Os Passionistas no mundo
Hoje, o grupo masculino da congregação conta com 1850 religiosos, a maioria sacerdotes. Existem cerca de 400 comunidades (províncias) passionistas espalhadas pelo mundo em 56 países e nos cinco continentes. Em sua história, a congregação já ofereceu 76 bispos para a Igreja, sendo que hoje 12 estão vivos e 6 participaram do encontro. São eles:

Da esquerda para a direita, na foto:
• Dom Amilton Manoel da Silva, CP, bispo de Guarapuava (PR);
• Dom Emery Kibal Nkufi Mansong’loo, CP, bispo de Kole, República Democrática do Congo;
• Dom Luiz Fernando Lisboa, CP, bispo de Cachoeiro do Itapemirim (ES);
• Dom Giulio Mencuccini, CP, bispo emérito de Sanggau, Indonésia;
• Dom Pedro Luis Fuentes Valencia, CP, bispo auxiliar de La Paz, Bolívia;
• Dom Jesús María Aristín Seco, CP, bispo de Yurimagüas, Peru.

Não estiveram presentes no encontro os seguintes bispos passionistas:
• Dom Tommaso Cascianelli, CP, bispo de Irecê (BA);
• Dom Washington Cruz, CP, arcebispo emérito de Goiânia (GO);
• Dom Leonard William Kenney,CP, bispo auxiliar emérito de Birmingham, Inglaterra;
• Dom Valentinus Saeng, CP, bispo de Sanggau, Indonésia;
• Dom Domenico Luca Spinosi, CP, bispo emérito de Sekadau, Indonésia;
• Dom Neil Edward Tiedemann, CP, bispo auxiliar da diocese de Brooklyn, Estados Unidos.
 

Veja Mais