Os seguidores de Jesus

Reflexões de dom Amilton Manoel da Silva, CP, para o 12º domingo do Tempo Comum.

O Batismo nos fez cristãos, seguidores de Jesus Cristo, e é em nome dele que nos reunimos em oração. Mas quem é esse Jesus que seguimos? A Liturgia de hoje nos propõe a descobrir Jesus, o Messias de Deus, e nos convida a nos identificar com Ele, fazendo de nossa vida um dom generoso aos irmãos. 

A 1ª leitura (Zc 12,10-11;13,1) apresenta um homem justo e inocente “transpassado”, que desperta uma atitude de conversão e volta a Deus.  A morte de um justo é fonte de vida. João identificou esse misterioso personagem com Jesus. 

A 2ª leitura (Gl 3,26-29) afirma que, pelo Batismo, fomos “revestidos de Cristo”. Por isso, devemos renunciar à vida velha do egoísmo e do pecado, para viver a vida nova da entrega a Deus e do amor aos irmãos.  

O Evangelho (Lc 9,18-24) mostra o caminho do verdadeiro Messias e de quem quiser segui-lo. No final de sua atividade na Galileia, Jesus, depois de ter orado, provoca os Apóstolos a dizer o que pensam dele, de sua identidade e Missão: “Quem sou eu no dizer do povo?”. Jesus estaria fazendo um levantamento de ibope para verificar sua popularidade? As respostas foram confusas e incorretas: Elias, João Batista, um profeta... Ao perguntar aos discípulos, sobre sua identidade, Jesus recebe a resposta de Pedro em nome dos doze: “Tu és o Cristo de Deus”. Não basta uma profissão de fé, é preciso conhecer mais profundamente o Mestre, então Jesus fala da sua Paixão e convida: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz de cada dia, e siga-me e quem quiser salvar a vida deverá perdê-la”. Renúncia, cruz e seguimento. 

Estamos dispostos a abraçar essa proposta? Quem é Jesus para você? Nosso jeito de viver torna Jesus vivo e presente em nosso meio? 

Bom domingo. 
Deus te abençoe.