Você sabe o que faz um diácono da Igreja Católica?

No dia de São Lourenço, 10 de agosto, comemoramos o dia do diácono. Saiba quem são e o que fazem.

10/08/2022 14H10


A palavra diácono vem do grego, diákonos, que significa “atendente”, “servente” ou “ajudante”. É o primeiro grau do sacramento da Ordem. Ao receber a ordenação, os diáconos deixam de ser leigos e passam a fazer parte do clero da diocese.

A função do diácono, segundo o Catecismo da Igreja Católica ( CIC 1571), é “assistir (ajudar) o Bispo e os padres na celebração dos divinos mistérios, sobretudo a Eucaristia, distribuir a Comunhão, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir os funerais e consagrar-se aos diversos serviços de caridade”. O diácono não pode celebrar Missas, ouvir confissões e dar a unção aos enfermos.

Existem dois tipos de diáconos:

O diácono permanente é ordenado para exercer a função durante toda a vida. Se casado, só recebe o sacramento mediante a autorização de sua esposa. Se solteiro, não pode mais casar após a ordenação. Se ficar viúvo, tem a opção de receber a ordenação sacerdotal. A diocese de Guarapuava conta com apenas um diácono permanente, Agnaldo Pereira dos Santos, de Palmital (PR).

O diácono transitório, exerce a função enquanto se prepara para receber a ordenação sacerdotal. Hoje, a diocese de Guarapuava conta com apenas um diácono transitório: João Rafael da Silva Alves, de Pitanga (PR). No dia 27 de agosto, Anselmo Freski receberá a ordenação diaconal pelas mãos de dom Amilton Manoel da Silva, CP. A celebração será na paróquia Sant’Ana, em Laranjeiras do Sul (PR), a partir das 9h30. Ainda segundo o Catecismo da Igreja, “devido à sua importância para a vida a Igreja Particular, a celebração da ordenação exige a participação do maior número possível de fiéis”. Então, a diocese de Guarapuava conta com a sua participação!

Veja Mais